Combate

Fonte: Jogo do Pau Português

Sobre

O Mestre Nuno Russo foi o principal dinamizador desta nova forma de apresentar o Jogo do Pau. Mesmo não tendo o apoio de alguns elementos da Associação Portuguesa do Jogo do Pau, onde era diretor técnico, em 22 de junho de 1986 realiza o primeiro Torneio Nacional do Jogo do Pau apoiado pelo comité Olímpico Português e pelo Correio da Manhã.

Para qualificação, foram criados dois torneio regionais, um na Zona Norte e outro na Zona Zul. Em cada um dos torneios, foram seleccionados os dez melhores jogadores, que iriam competir no torneio final, que teve lugar no Ateneu Comercial de Lisboa.

Este torneio conseguiu nomear cinco jogadores vencedores, que iriam representar no mesmo ano, Portugal no Campeonato Mundial de Artes Marciais em França, onde estiveram presentes artes marciais de Pau de vários países, como o Vietname, Japão e outras escolas da América do Sul e Central. Sem uma única derrota, os jogadores de pau portugueses mostraram a superioridade da técnica, saindo como vencedores absolutos.

Este sistema de combate desenvolvido pelo Mestre Nuno Russo possui regras específicas e são usadas varas rijas, varas estas, não sendo de lodão, são constituidas por um material mais maleável que o lodão e forrado com espuma, simula desta forma um combate num senário mais real. Contudo, este tipo de vara, obriga o uso de protecções, tanto no corpo todo, como cabeça e mãos.

Este tipo de combate é ainda praticado em vários eventos anuais, pela Escola de Jogo de Pau de Cascais - Stafffighters e a Escola de Esgrima Lusitana do Santo Condestável.

Também Mestre Hélder Valente, através da Associação Algarvia do Jogo do Pau Português, promoveu e organizou pelo menos dois torneios de competição. Contrariamente do modelo apresentado anteriormente, estes torneiros faziam-se sem qualquer tipo de proteções, mas eram usadas varas brandas, com ponta oca de espuma, permitindo assim a viabilidade de combate duma forma simples sem grandes investimentos monetários por parte das escolas. [1]

Regras

A primeira versão de competição, pensado pelo Mestre Frederico Hopffer, seria « jogar dentro de uma circunferencia riscada no chão com três metros de raio, e declarar vencido o jogador que precisou pisar fora uma ou mais vezes. Indispensável é a presença arbitro, que desclassifica o adversário, que fazendo defezas imperfeitas, procura atacar sem atender às boas regras da dita de defesa»[2].

Em 1984, este modelo competitivo foi substituído pelo atual, um modelo mais real, mas sem qualquer perigo, uma vez que esta é feita com proteções apropriadas, nomeadamente com varas com espuma protetora, luvas, coquilha para homens, peitoral para mulheres, proteção de garganta, proteção de cotovelos, proteção de tornozelo e joelho, proteção de anca e proteção de costas no caso de combate contra vários adversários.

A circunferência de combate foi aumentada para os 4 metros de raio e a duração de combate é de 2 minutos. Só são válidas para pontuação, as pancadas feitas em rotação (exceto as pontuadas), onde deverão descrever no mínimo meia rotação (180º), tendo como centro a mão de quem ataca.

Combate com varas rijas

2023 - Combate com Proteções

Combate com Proteções entre mestre Nuno Russo e mestre José Saramago

2023 - Combate com Proteções

Combate com Proteções entre mestre Nuno Russo e Stefan de Moncada

2021 - Treino de combate com varas rijas
Treino de combate feito pela Escola de Jogo de Pau de Cascais - Stafffighters
2019 - Treino de combate com varas rijas
Combate "lúdico" entre os Jogadores Luis Costa e Frederico Martins
2017 - Combate desportivo com varas rijas
Competição World All Styles Championship 2017 nas Caldas da Rainha
Com participação de atletas do Jogo do Pau de Cascais nas Meias finais e Finais.
2011 - Apresentação de combate com varas rijass

Mestre Luís Preto com Marco Morais

2011 - Apresentação de combate com varas rijas

Mestre Luís Preto com Marco Morais

2003 - Treino de combate com varas rijas

Mestre Nuno Russo e Luís Preto

Combate com varas brandas

2015 - Combate com varas brandas
Mestre Hélder Valente a arbitrar o combate de dois Jogadores da Escola de Portimão
2001 - Combate com varas brandas
Demonstração em Portimão integrada no Festival anual de Artes Marciais, designado por Gran-Taikay, da Black Belts University, fundada e dirigida pelo G.M.R.M.
1994 - Combate com varas brandas
Taça do Mundo de Karate - Faro
1993 - Combate com varas brandas
Seminário de J.P.P.-Universidade Algarve-Faro. Curso de Ed. Física e Desporto. Jogadores: Pedro Lourenço + Dyon Lot.

Outros vídeos

Excelente documentário sobre a História do Jogo do Pau

História em Bucos e Lisboa. Podemos ver combates no primeiro torneio de JPP feito em Liboa
O áudio está em Alemão, mas pode ativar a legenda Youtube

Duas peças da RTP sobre o primeiro torneio de JPP

Eventos em Fotos

World-All-Styles-Championships.jpg 2018 - Jogo do Pau no World All Styles Championships (WAC)
Veja a notícia do evento aqui
First edition MM.jpg 2013 - I Torneio do Jogo do Pau no Museu Militar de Lisboa em 13 de maio 2013
Sintra 2010.jpg 2010 - Primeiro encontro de Jogo do Pau, realizado na escola EB2,3 Dr. Rui Gracio, em Montelevar, Sintra, em 23 de Janeiro de 2010
Sintra 2010 2.jpg 2010 - Primeiro encontro de Jogo do Pau, realizado na escola EB2,3 Dr. Rui Gracio, em Montelevar, Sintra, em 23 de Janeiro de 2010
Jpp campeonato nacional 2001.jpg 2001 - Campeonato Nacional
Campeonato nacional 2000.jpg 2000 - Campeonato Nacional de Jogo do Pau no Pavilhão Carlos Lopes
Torneio Sul 2000.jpg 2000 - Torneio do Jogo do Pau do Sul, com as escolas presentes do Ginásio Clube Português, Mafra, Olivais, Moita, Colos e Portimão
Demonstracao equipamento 1994.jpg 1994 - Demonstração de Mestre Nuno Russo no Ginásio Clube Português
Torneio regional 1987 1.jpg 1987 - II Torneio Regional da Zona Sul - Jogo do pau Português
Torneio regional 1987 2.jpg 1987 - II Torneio Regional da Zona Sul - Jogo do pau Português

Referências

  1. LOPES, Paulo, O Jogo do Pau Português, 5livros, 2020 (sobre o livro)
  2. HOPFFER, Frederico, Programa de ensino para instrutores d'esgrima de pau, 1940 (documento não publicado)