Ginásio Clube Português

Fonte: Jogo do Pau Português
Logo GCP.png

Sobre

  • Escola: Ginásio Clube Português
  • Morada: Praça Ginásio Clube Português, Nº1, 1250-111 Lisboa
  • Região: Lisboa
  • Responsável Atual: Mestre Nuno Russo
  • Estado: Activa


O Ginásio Clube Português fundado em 18 de março de 1875, encerra na sua história o peso de mais de 130 anos de existência. É impossível falarmos da história do desporto português sem pronunciarmos este nome que por direito próprio ostenta uma reputação ilustre, fruto de uma paixão sem limites pelo desporto. Pioneiros na edificação de uma cultura desportiva foram criadores de riqueza incalculável para Portugal e para o mundo. Detentores de um longo currículo de vitórias e vitoriosos, o Ginásio Clube Português revela hoje o mesmo carisma herdado do seu fundador, Luís Maria de Lima da Costa Monteiro.

Na época não eram conhecidos os benefícios da actividade física e os praticantes contavam-se pelos dedos de uma mão. As únicas actividades físicas que se conheciam eram os ranchos, a lavoura e o jogo do pau. Só uma pequena parte da burguesia e da nobreza compreendia a sua importância e eram olhados com estranheza por uma Lisboa conservadora.

Cronologia do jogo do pau português no Ginásio Clube

Mestres do jogo do pau português no Ginásio Clube

Desde 1889 que o Ginásio Clube Português tem apoiado o Jogo do Pau, sendo o primeiro ginásio a ter uma classe desta arte ao lado de todas as outras atividades desportivas praticadas pelo mundo fora. Estes são os mestres que têm orientado estas aulas ao longo destes 3 séculos:

Publicações onde o Clube é citado

« Cabeceiras de Basto acolheu, em 29 de Maio o Encontro Nacional de Jogo de Pau. (...)

Para além da Associação promotora, os grupos que participaram neste encontro foram a Associação de Jogos Tradicionais da Guarda, Ateneu Comercial de Lisboa, Casa do Povo do Espinheiro, Centro Cultural de Cepães (Fafe), Ginásio Clube Português e Sociedade de Recreio Cepanense. »
Jornal «Ecos de Basto» de 30 maio de 1993 (ver mais)

« O primeiro ginásio a referir é o Real Gimnasio Club Portuguez (na Rua Serpa Pinto), que numa atribulada decisão da Direcção aceita abrir uma classe de Jogo do Pau, tendo por primeiro mestre Pedro Augusto da Silva, em 1890, que vem a ser sucedido, ao falecer em 1897, por Artur dos Santos, que foi mestre até 1923; seguiram-se Humberto Caldas, Claudio de Oliveira e António Lapa; após um interregno de prática, foi retomado por Frederico Hopffer (pai) e sucessivamente pelos filhos Frederico, Francisco e Julio; os últimos mestres foram Manuel Tabuada Gonzalez, Armando Sacadura, sendo actualmente (1990) a classe ddirigida pelo Prof. Nuno Russo.

(...)

Outras associações, como a Escola Academica (em Santa Apolonia). aonde Artur dos Santos, em simultâneo com o Ginasio Clube, manteve escola por 25 anos (...) »
Artigo «O Jogo do Pau em Portugal: processos de mudança, Universidade Nova de Lisboa» 1990 (ver mais)

« Ficamos ainda a conhecer o Jogo do Pau de Lisboa, onde o primeiro Ginásio a ter esta modalidade pertencia ao Rei D. Luis e chamava-se Real Ginásio. Este foi construido para a educação dos filhos do Rei e é hoje o tão conhecido Ginásio Clube Português. »
Revista «Bushido» de 1989 (ver mais)

« O Rei D. Carlos introduziu o jogo no Real Ginásio (actual Ginásio Clube Português) para educar os seus filhos; depois foi praticado em quintais de Lisboa e noutras colectividades; presentemente, na zona da capital, joga-se no Ginásio Clube Português (a escola funciona no Liceu Pedro Nunes), no Ateneu Comercial de Lisboa e nalguns clubes recreativos.

(...) «Os apoios que nos dão não chegam, a modalidade não é protegida, a situação actual é vergonhosa para o País, não se faz a necessária divulgação e esta arte tradicional portuguesa corre o risco de desaparecer.» Assim desabafou Nuno Russo, praticante, instrutor e cinta negra, que coordena a associação e dá aulas no Ginásio Clube Português. »
Artigo em «DN Magazine» nº 78 de março 1988 (ver mais)

« Ainda dois dedos de conversa histórica: em Lisboa foi o Real Ginásio (hoje Ginásio Clube Português) o primeiro a introduzir a prática do Jogo do Pau, por iniciativa do Rei D. Carlos I. Depois e durante alguns anos, o Jogo do Pau foi multo popular Era a época dos «quintais», onde os «mestres» nortenhos emigrados para a capital ensinavam a arte. (..)

Hoje, o Jogo do Pau está codificado nos seus golpes e regras, tendo perdido o carácter anárquico; estão definidas as várias «escolas», e foi criada a Associação Portuguesa do Jogo do Pau, que se transformou posteriormente em associação lisboeta. Foi levado a cabo pela AJPL todo um trabalho de pesquisa, com a ajuda do «mestre» Pedro Ferreira e da junção de todos os elementos pesquisados resultou a Escola Pedro Ferreira. Existem ainda outras «escolas», a partir dos ensinamentos e experiências de outros «mestres» do Jogo do Pau. Em Lisboa há duas escolas: a do GCP (Pedro Ferreira) e a do Ateneu. (...)

Mas isso não impede que a AJPL desenvolva neste momento um enorme esforço na divulgação do Jogo do Pau. Nas recentes viagens-demonstração do GCP o Jogo do Pau foi extraordinariamente bem recebido no Japão. Em França, Nuno Russo realizou exibições bem aceites. »
Artigo em «Gazeta dos Desportos» de 1984 (ver mais)

« O Ginásio Clube Português comemorou os seus 104 anos de existência com várias actividades de âmbito social e desportivo, (...)

Como curiosidade, realçamos ainda a prática do portuguesissimo «jogo do pau», em que o Ginásio, como e uso dizer-se, «deu cartas», através de figuras inesquecíveis, como o professor António Lapa e o «Saloio do Zambujal»[3], que foram célebres na época. »
Jornal Jornal 25 de Abril de maio de 1979 (ver mais)

« Em 1898, o Ginásio Clube Português iniciou o ensino em ginásios. Seguiu-se o Ateneu Comercial de Lisboa e, mais tarde, o Lisboa Ginásio Clube. Todavia, esta agremiação por pouco tempo o protegeu. Presentemente, deve-se aos dois primeiros clubes o não ter morrido esta modalidade portuguesa em Lisboa (...)
Os jogadores do Ginásio Clube Português estão sempre prontos a exibir-se gratuitamente em festas de beneficência, como meio de propaganda desta luta. »
Artigo em JP, de Set/Out. 1974 por Mestre Armando Sacadura : O Jogo do Pau - O que se sabe acerca desta luta tipica portuguesa (ler a notícia)

« Com a morte ou afastamento voluntário dos mestres do jogo do pau que davam as suas lições nos quintais, estas escolas iam acabando gradualmente, e a formosa esgrima lusitana era integrada no programa de colectividades desportivas a primeira das quais foi o prestigioso Ginásio Clube Português, fundado em 1877, que depois teve como primeiro dirigente do ensino Pedro Augusto da Silva;

(...) O Ginásio Clube Português, de tradições brilhantíssimas e tantas vezes glorificado pelos altos serviços prestados à educação desportiva da mocidade, e, por conseguinte ao rejuvenescimento da raça, na realização do seu amplo e patriótico objectivo instituiu, em 1890 a classe de jogo de pau que ali teve o seu primeiro mestre Pedro Augusto da Silva discípulo e depois auxiliar do célebre José Maria Saloio. Por morte daquele mestre, seguiu-se na tarefa do ensino do famoso desporto nacional Artur dos Santos, que já desfrutava de uma auréola de excelente jogador, pessoa activa e sabedora, quando frequentava a classe do seu antecessor. O referido mestre, que triunfou em assaltos memoráveis, na frente de público entendido, foi professor de jogo de pau durante 36 anos, no Ginásio Clube (...) »
Artigo em «O Século Ilustrado» de 1952 (ler a notícia)

« O sucessor de José Maria Silveira o Saloio foi Pedro Augusto da Silva, o primeiro professor do Ginásio Clube Português, a quem sucederam Artur Santos, Frederico Hopffer e, na actualidade (1949) Domingos Miguel
Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, Enciclopédia, Limitada, volume XX, 1949 (sobre o livro)

« É na noite do 19 que no Coliseu dos Recreios se realisa o sarau dado pelo Gimnasio Club em favor da Cruzada das Mulheres Portuguezas.

Entre os amadores que desempenham o interessante programma, figuram os srs. Humberto Reis e Silva Diaz, que num jogo de pau agilíssimo, de golpes vigororosos e de vista certeira, demonstrarão a protunidado como meio de defeza da grande esgrima nacional.

O seu professor, que é também o seu treinador, Sr. Arthur dos Santos, esmera-se na apresentação d'este numero que será dos mais vibrantes e incitadores.

A este benemérito espectaculo assiste o sr. presidente da República, ministros das nações alliadas o varias entidades officiaes.

Também haverá concerto por bandas regimentaes em conjuncto e varias allocuções patrioticas. »
Jornal «A Capital» de 13 abril 1916 (ver mais)

« Realiza-se hoje, às 8 1/2 horas da noite, no Palace Theatre, o grande sarau de sport e festa hippica, promovida pela Escola de Equitação do Centro Hippico. O programa é o seguinte:
(...)
15. Jogo de páo entre os Srs. Ernesto Liebermeister e Augusto Cunha.
O Sr. Presidente da Republica foi convidado e far-se-ha representar nesta bella festa, em que tomam parte, como se vê, distinctos "sportsmen" do Rio de Janeiro e Lisboa, com a cooperação do Club Gymnastico Portuguez. »
Jornal do Rio de Janeiro "O Paiz" de 1909 (ver mais)

« Esgrima de pau, ex.mo sr. Arthur Santos Professor do Real Gymnasio Clube e da Escola Academica. A Inscripção para as differentes classes está aberta desde já na séde da escola, das 44 às 2 da tarde e ali se prestam todos os esclarecimentos e se fornecem os prospectos a quem os requisitar. »
Jornal "Tiro e Sport" de 1908 - Anuncio para aulas de esgrima de pau (ver mais)

« Arthur dos Santos é o successor do saudoso Pedro Augusto, na regencia da aula do jogo de pau, no Real Gymnasio.

Excellente moco, bello caracter, tem sabido fazer de cada discipulo um amigo. Segue passo a passo a orientação do mestre: no cuidado e methodo com que explica as suas lições, e na arte com que as exemplifica.

Bom remador, fez parte da tripulação que ganhou a regata do centenario da India, e a que tambem pertencia Awata, sendo a respectiva medalha das muitas que tem que ostenta com legitimo orgulho. Não podia ser mais feliz o R.G.C.P. na escolha do professor para substituir o chorado Pedro Augusto; a comprova-lo está a enorme frequencia que d'anno para anno accusa aquella classe. E um antigo socio do club, e da fortaleza da sua constituição fallam os trabalhos que em athletica apresentou ha annos n'um sarau do club, e os seus triumphos em touradas de fidalgos, como forcado amador. »
Jornal "Tiro Civil" de 1900 (ver mais)

« Podemos dizer que morreu o nosso primeiro mestre de jogo de pau. Pedro Augusto, (...)

Professor do Real Gymnasio Club Porguez, deixa alli discipulos que o honram; foi tambem professor na Associação dos Atiradores Civis Estrela, e de muitas outras sociedades. »
Jornal "Tiro Civil" de 1898 (ver mais)

« COLYSEU DOS RECREIOS - 8 H. - Sarau pelo Real Gymnasio Club Portuguez.

(...) Jogo de pau pelos ex.mos srs. A. Santos e A. Gomes»
Jornal "Correio da Manhã" de 1895 (ver mais)

« (...) realizou-se ante-hontem no Coliseu dos Recreios, o sarau promovido pelo Real Gymnasio Club.

(...) seguiu-se o jôgo do pau pelos srs. Abeillard de Vasconcellos e A. Gomes, sendo ambos muito muito appaudidos.»
Jornal "Correio da Manhã" de 1893 (ver mais)

« Real Gymnasio Club - Recebemos e agradecemos os estatutos do Real Gymnasio Club Portuguez, assim como também um horario das classes de gymnastica, esgrima e jogo de pau. »
Jornal "Correio da Manhã" de 1889 (ver mais)

A passagem de Armando Sacadura para Nuno Russo

Numa entrevista em 2017, Mestre Nuno Russo conta como conseguiu substituir (à paulada) o Mestre Armando Sacadura no Ginásio Clube Português, ficando assim, como responsável por essa Escola.

« Uma vez o Mestre Couto aproximou-se de mim e disse que eu deveria conhecer o Mestre Sacadura e lutar com ele. Ele disse-me para manter isso em segredo, para escondê-lo do Mestre Ferreira. O Sacadura era um jogador poderoso, muito forte, tão forte que uma vez lutou com outro jogador enorme e os golpes das varas eram tão intensos que dava para ver faíscas. Fui até onde o Sacadura ensinava (Ginásio Clube Português) e disse-lhe que queria aprender com ele. Disse-lhe que já tinha praticado um tempo com o Mestre Ferreira, mas foi só isso.

Claro que eu não revelei que a minha verdadeira intenção era lutar com ele. Todas as vezes que tinha a hipótese de lutar com ele, fazia exatamente o que o Mestre Ferreira costumava fazer quando jogava com ele, e isso, deixava-o louco. Dizia-me sempre que se eu insistisse em fazer as artimanhas do Ferreira, um dia abria-me a cabeça com um golpe. Um dia, estava eu já farto disso e quando estávamos a jogar, fiz a mesma técnica e acertei-lhe bem na articulação do joelho, que o fez desmaiar imediatamente, dei um segundo golpe na sua cabeça, mas, poupei-o e encurtei o ataque para acertar no seu peito. Claro que ele foi levado para o hospital, mas o mais engraçado é que, duas semanas depois, ele ligou-me e pediu para ir para a escola dele, porque achava-se velho demais (risos). Foi assim que me tornei o responsável da sua escola, que ainda sou. »
Versão traduzida do Artigo «Kogen Budo» Blog (online) 2019 (ver mais)

Galeria de imagens

Links externos

Ver também

Referências

  1. Relatorio e contas da direcção e Parecer do Concelho Fiscal GCP 2013
  2. http://gcp.pt/gcp/historia/1890-1899
  3. O «Saloio do Zambujal» foi um atleta do GCP, chamado de João Severino, era corpolento e também fazia luta greco-tomana. In: https://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/Periodicos/OsSportsIlustrados/N21/N21_master/OsSportsIlustrados_N21_5Nov1910.pdf